Nesta sessão disponibilizaremos as melhores Dicas de saúde, beleza, bem-estar, qualidade de vida e muito mais.

Tenham uma ótima leitura!
 
   
Notícia - Pilates para fortalecer os ossos

Pilates para fortalecer os ossos

Exercícios físicos podem melhorar a saúde óssea de quem tem osteoporose, doença que pode atingir, principalmente, as mulheres a partir dos 50 anos de idade. Veja os benefícios do pilates.

Segundo a Fundação Internacional de Osteoporose (EUA), uma em cada 17 pessoas convive com a doença aqui no Brasil. Desse grupo, a maioria das fraturas decorrentes da condição acometem 37,5% dos homens, e 21% das mulheres.

A fisiatra Maria Luiza Meireles, membro do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO), explica que “a osteoporose é um distúrbio do metabolismo do osso, caracterizado pela diminuição da densidade mineral óssea (DMO), com alteração da arquitetura microscópica do osso e consequente fragilidade do esqueleto e aumento do risco de fraturas”.

Embora fatores genéticos exerçam um peso grande ao determinar quem pode fazer parte do grupo de risco e desenvolver o problema, seguir uma dieta balanceada que forneça nutrição adequada, e praticar exercícios físicos são os pilares que influenciam no desenvolvimento ósseo durante a juventude. E isso impacta como esse quadro se desdobrará no futuro. Uma vez diagnosticado o problema, mesmo em sua fase inicial (osteopenia) é importante não deixar de lado o que é prescrito pelo médico como os suplementos de cálcio e de vitamina B.

Uma ajuda ao tratamento

Mas mesmo nessa fase, as atividades físicas podem ser aliadas da terapia convencional. Entre as várias práticas, destaca-se o método Pilates. “Além da diminuição da perda de massa óssea, a técnica proporciona um programa de treino de equilíbrio, reeducação postural, força muscular, flexibilidade e mobilidade, evitando riscos de quedas e possíveis fraturas por fragilidade”, fala a fisioterapeuta e personal trainer Fabiana Marques (SP). “E os resultados dos exercícios já serão notados após o primeiro mês de prática”, acrescenta.

É claro que cada indivíduo possui seu ritmo, o que varia de acordo com o biotipo e o metabolismo. Fabiana garante que o que importa é a qualidade do treino e não o número de repetições que cada aluno é capaz de fazer. E não há restrição quanto à faixa etária. A única contraindicação são os casos de lesões musculoesqueléticas com dor aguda.

A especialista diz que quem tem osteoporose ou osteopenia deve evitar exercícios “de flexão frontal, lateral ou associada à rotação da coluna, pois a porção anterior das vértebras é submetida a uma compressão, aumentando o risco de lesões”.


< Voltar
 
Rua 24 de Maio, 77 - Galeria R. Monteiro - Loja 10 - CEP: 01041-001 - São Paulo - SP
Telefone/fax: (11) 3223-2788 E-mail: contato@magnavita.com.br
  Copyright © 2006 - Todos os direitos reservados - Magna Vita Homeopatia e Produtos Naturais