Nesta sessão disponibilizaremos as melhores Dicas de saúde, beleza, bem-estar, qualidade de vida e muito mais.

Tenham uma ótima leitura!
 
   
Notícia - Saiba como controlar a hipoglicemia

Saiba como controlar a hipoglicemia

Quem passa muito tempo sem se alimentar e tem sintomas como náuseas e tonturas, atenção: esses podem ser sinais da queda dos níveis de glicose no sangue. Veja como reconhecer uma crise hipoglicêmica e o que fazer diante dela.

Palpitações, mal-estar, suor, desmaio e até coma. Esses sintomas aparecem subitamente quando o nível de glicose no sangue cai muito e há uma pane nas células. É a hipoglicemia, que se instala justamente quando o nível glicêmico, que mede a quantidade de açúcar na corrente sanguínea, está abaixo de 65 mg por decilitro de sangue — em níveis normais, a glicemia oscila de 70 a 100 mg/dl. O alarme soa mais forte quando essa concentração está abaixo de 45 mg/dl.

A reação hipoglicêmica inclui muito mais sintomas, todos eles relacionados à perda da capacidade de o corpo reagir plenamente: sensação de fome aguda, dificuldade para raciocinar, sensação de fraqueza e cansaço, sudorese exagerada, tremores nas extremidades, bocejo, sonolência, visão dupla. O mais grave é a perda total da consciência, na fase do coma. Ocorre quando os valores de glicose estão tão baixos que são insuficientes para o cérebro funcionar adequadamente.

Se a glicose não for reposta rapidamente, a pessoa pode morrer. É uma emergência médica, principalmente quando o paciente desconhece ser portador do problema, diz o médico Evandro Portes, diretor do Serviço de Endocrinologia do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE).

Diabéticos sofrem mais

Os mais vulneráveis à queda abrupta do nível de açúcar no sangue são os diabéticos. Mais da metade dos hipoglicêmicos sofre de diabetes tipo 1, que é também chamada de insulinodependente, segundo o médico João César Castro Soares, endocrinologista do Hospital Brigadeiro, em São Paulo. Não há uma estimativa clara e objetiva sobre o número de pessoas que enfrentam crises hipoglicêmicas, mas é certo que elas podem afetar até mesmo quem não convive com nenhuma doença crônica.

É o caso de quem faz atividade física muito intensa sem estar devidamente alimentado. Ou de quem vive pulando refeições e despistando a fome. É nos diabéticos, porém, que o risco é permanente. E o mais curioso é que aquele doente que controla melhor a doença é o mais sujeito às crises de hipoglicemia. Com o pâncreas produzindo pouca ou nenhuma insulina para metabolizar a glicose excedente no sangue, esses pacientes tomam medicamentos (hipoglicemiantes orais) ou doses de insulina para baixar a glicemia e evitar as complicações da doença.

O problema acontece quando a glicose baixa além do programado, seja porque o paciente errou a dose dos medicamentos ou não se alimentou na hora prevista. Se o diabético não come no horário programado em relação tomada de insulina, o remédio terá ação mais forte, diminuindo os níveis de glicemia no sangue, explica Portes.

Como evitar as crises

:: Verifique sua glicemia periodicamente — tenha à mão um aparelho medidor de glicose;

:: Respeite os horários corretos das refeições;

:: Um lanche noturno leve (ex.: leite e sanduíche) previne a hipoglicemia noturna em pessoas predispostas;

:: Evite realizar exercícios físicos sem estar bem alimentado;

:: Se for diabético, siga corretamente as doses de insulina e/ou comprimidos recomendados pelo médico;

:: Evite o consumo de álcool, principalmente em jejum;

:: Nas crises de hipoglicemia, consuma ou oriente quem passar mal a ingerir 15 g de carboidratos: 1 colher de sopa de açúcar com água, 1 copo pequeno de refrigerante não dietético,1 copo de suco de laranja ou 3 balas de caramelo ou 1 barra de cereais;

:: Se a pessoa estiver semi-inconsciente ou inconsciente, o melhor a fazer é levá-la imediatamente ao pronto-socorro mais próximo.


< Voltar
 
Rua 24 de Maio, 77 - Galeria R. Monteiro - Loja 10 - CEP: 01041-001 - São Paulo - SP
Telefone/fax: (11) 3223-2788 E-mail: contato@magnavita.com.br
  Copyright © 2006 - Todos os direitos reservados - Magna Vita Homeopatia e Produtos Naturais