Nesta sessão disponibilizaremos as melhores Dicas de saúde, beleza, bem-estar, qualidade de vida e muito mais.

Tenham uma ótima leitura!
 
   
Notícia - Saiba como preparar os alimentos e aproveitar ao máximo seus nutrientes

Saiba como preparar os alimentos e aproveitar ao máximo seus nutrientes

Quer aproveitar ao máximo as vitaminas, minerais e fibras dos alimentos? Então, consuma produtos in natura, ou seja, no seu estado natural, sem terem passado por transformação ou processamento.

“Frutas e verduras devem ser lavadas em água corrente para eliminar as impurezas e deixadas de molho em solução clorada, isto é, com produtos à base de hipoclorito de sódio ou água sanitária, para eliminar os micro-organismos. Deve-se secá-las antes de serem consumidas ou guardadas”, orienta a nutricionista Thaís Souza, da rede Mundo Verde.

Vale lembrar que alimentos de origem animal precisam ser cozidos ou assados, para evitar a contaminação por parasitas. Mas quem gosta de comida japonesa pode ficar tranquilo: os peixes crus servidos no Brasil geralmente têm boa procedência, segundo o médico nutrólogo José Lara Neto, vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran).

Veja a seguir algumas dicas de como aproveitar ao máximo os nutrientes dos alimentos:

LAVAR: "Frutas e verduras devem ser lavadas em água corrente para eliminar as impurezas e deixadas de molho em solução clorada, isto é, com produtos à base de hipoclorito de sódio ou água sanitária, para eliminar os micro-organismos. Deve-se secá-las antes de serem consumidas ou guardadas", orienta a nutricionista Thaís Souza, da rede Mundo Verde.

COZINHAR A VAPOR: é a melhor opção para preservar os nutrientes, pois os minerais e as vitaminas não se perdem como no cozimento com água. Além disso, o método dispensa o uso de gorduras, podendo deixar os pratos menos calóricos e muito mais saudáveis, segundo a nutricionista. Legumes são os melhores exemplos: o vapor conserva a cor, o sabor e a consistência ideal destes alimentos.

COZINHAR: Quando o produto exigir o cozimento tradicional, como o feijão, por exemplo, o ideal é utilizar pouca água e esperar a sua fervura antes de adicionar os alimentos, para que a perda de nutrientes seja reduzida.

COZINHAR: A água fervente também tem outro papel: ela elimina os antinutrientes (substâncias que se unem a minerais e impedem a absorção de nutrientes) presentes em leguminosas como o próprio feijão, a soja e as vagens, alerta o médico nutrólogo José Lara Neto, vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran).

ASSAR E GRELHAR: além de serem métodos de preparo bem saudáveis, ainda permitem variar as texturas dos alimentos: mal ou bem passado, ao ponto, crocante etc. "Ao assar, é preciso apenas prestar atenção ao tempo que o alimento permanecerá no forno, porque a exposição excessiva a altas temperaturas ocasiona perda de vitaminas e minerais, que são termossensíveis", afirma a nutricionista.

ASSAR E GRELHAR: Os assados preservam mais os nutrientes porque o forno não desidrata os alimentos nem dilui as vitaminas como a cocção. "Vale lembrar que quando cozinhamos uma carne, a proteína permanece nela e não no caldo", observa o Dr. Lara Neto. Portanto, se for utilizar o caldinho para uma sopa, por exemplo, acrescente pedaços de carne também.

FRITAR: é sempre a pior opção. O óleo aquecido sofre alterações químicas e transforma a chamada gordura boa dos óleos vegetais em ruim, relacionada ao aumento dos níveis do "mau colesterol", o LDL. De acordo com Thaís Souza, o alimento absorve essa gordura e se torna mais calórico, podendo acarretar ganho de peso. Além disso, a reutilização do óleo usado em frituras leva à formação da acroleína, uma substância altamente cancerígena.

CASCAS: é possível e indicado consumir a casca de frutas como maçãs e peras, desde que higienizadas apropriadamente.

DESCASQUE: mas aproveite. Utilize a casca da laranja para fazer doces em compotas. A do limão pode ser usada em sucos ou para dar sabor a chás. A casca do abacaxi também pode ser usada em sucos e, a de banana, em bolos.

NÃO DESPERDICE: talos e folhas podem fazer parte de preparações saborosas e nutritivas. As folhas da cenoura devem ser utilizadas em receitas de bolinhos de legumes, tortas e sopas. As ramas do rabanete e da beterraba podem ser refogadas com molho shoyu. O talo da couve cai bem em cozidos de legumes, sopas e sucos.

USE TEMPEROS NATURAIS: alho, cebola e ervas desidratadas ou frescas como salsinha, cebolinha, manjericão, orégano e alecrim, entre outras, são recomendados porque não alteram o aproveitamento dos nutrientes dos alimentos pelo organismo. Já temperos industrializados contêm sódio, conservantes, corantes e/ou realçadores de sabor, que podem causar alergias ou reações indesejadas.

SUCOS: Consuma com moderação, pois apesar de conservarem bem os nutrientes, são mais calóricos. Isso porque a mastigação e o processamento dos alimentos pelo aparelho digestivo consomem calorias do organismo. Além disso, alimentos sólidos dão maior sensação de saciedade, contribuindo para a manutenção do peso.

PANELAS: escolha o modelo correto. Panelas de ferro, alumínio e inox podem liberar metais na comida, especialmente quando são arranhadas por colheres ou outros utensílios. Prefira as de vidro, mas tome cuidado para não queimar os alimentos, pois esquentam rapidamente.


< Voltar
 
Rua 24 de Maio, 77 - Galeria R. Monteiro - Loja 10 - CEP: 01041-001 - São Paulo - SP
Telefone/fax: (11) 3223-2788 E-mail: contato@magnavita.com.br
  Copyright © 2006 - Todos os direitos reservados - Magna Vita Homeopatia e Produtos Naturais